Propostas para a junta de freguesia da união de Cedofeita, St Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória

Share Button

- Responder à emergência social.

Criar serviços que informem os/as fregueses/as em dificuldades sobre questões legais e burocráticas, apoios e serviços existentes; Dar apoio aos idosos/as nas suas casas, alargando e melhorando os serviços de apoio domiciliário já existentes, com o programa “Apoio em casa”; Criar programas de actividades de tempos livres para as crianças e jovens da freguesia nos períodos de férias escolares; Promover a partilha intergeracional com atividades que envolvam idosos/as, jovens e crianças; Aproveitar os equipamentos públicos já existentes para combater a fome; Restaurantes, balneários e lavandarias sociais em parceria com o movimento associativo; Participar na rede social do Porto combatendo a pobreza e as desigualdades; Responder e apoiar as iniciativas do comércio de proximidade enquanto estratégia de revitalização da freguesia nomeadamente ao nível da criação de emprego e valorizando a sua importância para as populações, especialmente no que respeita ao seu contributo para a autonomia de pessoas idosas.
tivo; Participar na rede social do Porto combatendo a pobreza e as desigualdades; Dar resposta e apoiar as iniciativas do comércio de proximidade com a revitalização da freguesia e à criação de emprego.

- Habitação e urbanismo.
Reabilitação urbana – Exigir da autarquia e do estado a reabilitação do património degradado, público e privado, respeitando o direito das pessoas que habitam esses edifícios a permanecerem nesses locais mas proporcionando-lhes habitação digna e criando mais oferta pública de habitação com rendas sociais a preços acessíveis.
Mobilidade – Exigir transportes públicos que sirvam as pessoas, nos percursos e nos horários que são necessários. Exigir preços acessíveis tanto nos eléctricos como no elevador dos Guindais que devem servir a população. Apoiar e lutar pela reactivação do transporte fluvial entre a Ribeira e o Cais de Gaia.
Espaços públicos – De forma a assegurar a qualidade de vida das pessoas os serviços, equipamentos e espaços públicos devem ser colocados ao serviço das mesmas: exigir desde serviços de saúde a serviços de correios, adequados; cuidar dos jardins e criar novos espaços verdes e de lazer; promover a oferta de animação socio-cultural aproveitando equipamentos já existente (escolas p.e.)

- Reforçar a democracia local
Os investimentos da freguesia devem fazer parte de um orçamento participativo, que será decidido e votado em assembleias populares de freguesia; Matérias polémicas devem ser sujeitas a consulta popular; Realização das reuniões de Freguesia nos edifícios das antigas juntas para que todos e todas tenham possibilidade de participar; As decisões sobre urbanismo e intervenção no espaço público devem incluir a participação das populações e a sua auscultação prévia; Todos os documentos relacionados com decisões da freguesia e dos seus órgãos serão colocados online, tudo o que envolva ajustes diretos, concursos e contratações estará acessível para ser escrutinado pelos/as fregueses/as; Criação de um site e uma publicação com informação sobre a vida política, social, económica e cultural freguesia e com espaço disponível para a participação de cada força política e para outros movimentos ou organizações da freguesia.