Ramalde

Propostas para Ramalde

Share Button

Ramalde é a única freguesia da cidade que cresceu em habitantes nos últimos 10 anos. Mas nem por isso tem sido bem tratarda pela Câmara. Ramalde escapou por um triz à destruição de freguesias que a coligação de direita PSD/CDS, através da lei do Relvas, impôs à cidade do Porto.

Doze anos de domínio do município e da freguesia pelo PSD e CDS/PP deram mau resultado: idosos abandonados, jovens sem trabalho e sem perspetivas, salários a descer, rendas de casa com aumentos brutais, cortes nas pensões, associações sem apoio, desigualdade a crescer.
Mais de 1.000 famílias de Ramalde, principalmente idosos, viram-se forçadas a requer o RSI.

PSD e CDS/PP cortaram competências e meios financeiros à freguesia de Ramalde, só a gestão dos sanitários e dos lavadouros é que foi transferida para a freguesia… Tanto desprezo da coligação de direita por Ramalde que a Junta nunca combateu. Só se levantaram para apoiar o PSD e o CDS/PP. Votaram sempre contra as propostas do BE de dar voz ao povo de Ramalde e de dar mais competências à freguesia. PSD e CDS/PP, porque não defenderam Ramalde, não merecem os votos da população.

Responder à emergência social e resgatar a democracia local são os objetivos desta lista do BE e de outros ativistas sociais.

1) RESPOSTA À EMERGÊNCIA SOCIAL
– Apoio Domiciliário a Idosos
– Apoio Educativo
– Promover o diálogo entre as organizações que prestam este tipo de apoios.

2) HORTAS URBANAS
– Hortas sociais (resposta às necessidades alimentares e de subsistência da população)
– Hortas pedagógicas (pela educação ambiental)
– Formação

3) ESPAÇO DO CINEMA
– Preservar a memória do Cinema (Invicta Filmes, Casa da Prelada, etc)
– Levar o Cinema às pessoas, às comunidades. Educar para o Cinema.

Lista à Junta de Freguesia de Ramalde

Share Button

1 Bárbara Lopes Veiga, 28 anos, designer
2 Maria Manuel de Almeida Rola, 29 anos, designer
3 José Manuel Machado de Castro, 65 anos, jurista
4 Pedro Miguel de Sousa Rocha, 41 anos, estudante
5 Maria de Lurdes de Sousa Domingues, 53 anos, operadora de lavandaria
6 Maria Antónia Paiva dos Prazeres Santos, 53 anos, psicóloga
7 Pedro Jorge Sanches Machado, 26 anos, engenheiro
8 António Joaquim Fernandes Gonçalves, 69 anos, engenheiro
9 Irene Zuzarte Cortesão Melo da Costa, 42 anos, professora
10 Manuel Vieira de Carvalho, 61 anos, professor
11 Manuela Maria Faria da Cunha, 54 anos, professora
12 Nuno Ângelo Castro Teixeira, 29 anos, gestor de projetos
13 Branca Maria Ribeiro Teixeira Pinheiro Gonçalves, 69 anos, engenheira
14 Daniel Nascimento Viana, 31 anos, ator
15 Adelaide Rosa Teixeira, 70 anos, atriz
16 Tiago Miguel Viana, 29 anos, designer
17 Paulo Alberto Branco Teixeira de Sousa, 60 anos, professor
18 Alda Maria Botelho Correia de Sousa, 59 anos, professora universitária
19 João Miguel Trancoso Vaz Teixeira Lopes, 44 anos, professor universitário

Suplentes
Luísa Filipa Pinto Fernandes, 29 anos, administrativa
Sérgio Manuel Lopes da Cunha, 33 anos, técnico comercial
Pedro Isidro Ribeiro Miranda Soares, 28 anos, professor
Cidália Maria de Sousa Ferreira, 39 anos, auxiliar de educação
Maria Júlia Glória Palmeira Salgado, 44 anos, professora
Nuno Miguel de Sá Carvalho, 36 anos, tradutor
Isidro Manuel de Miranda Soares, 54 anos, técnico postal

Cabeça de lista à freguesia de Ramalde

Share Button

Bárbara Veiga nasceu em 1985, no Porto. Designer por formação e profissão, tem trabalhado em várias áreas, nomeadamente como animadora de crianças e jovens, tanto a nível profissional como no âmbito de ações de voluntariado.
Reunindo a paixão pela sua cidade natal, pelo Cinema, pela consciência da necessidade de preservar o património e instigada pela vontade de intervir social e culturalmente, tem desenvolvido alguns projetos documentais que têm como mote essas mesmas preocupações.
Recentemente, esteve envolvida no projeto Gerarte – Residência Artística que tinha como objetivo alertar para a existência de jovens criativos e com habilitações em situação de desemprego e precariedade.

Porque te meteste nisto?

A questão “E se Virássemos o Porto ao Contrário?” é nitidamente um desafio para juntarmos ideias, resoluções e para serem empreendidas ações no sentido de se construir um sítio melhor para todos vivermos. Esta é a minha cidade e quero ficar aqui e lutar por ela em conjunto com todos aqueles que tenham os mesmos objetivos, com outras ideias, juntando forças. Quero conhecê-la o melhor possível e contribuir para que cresça aos mais variados níveis, para se conseguirem criar condições para quem cá vive, porque o Porto são todos os que cá estão e os que gostariam de estar mas que tiveram que se ir embora em busca de melhores condições de vida.

Cresci em Ramalde, tenho aqui as minhas raízes de família, os meus amigos de sempre, pessoas com que me vou cruzando e que me são familiares. Conheço os problemas e as características desta freguesia e tenho comigo uma lista de pessoas nas mesmas circunstâncias, que conhecem Ramalde há tantos e há mais anos do que eu, com formas diferentes de pensar os problemas e deos resolver, e que estão disponíveis, tal como eu, para perceber os factos concretos da freguesia e para apresentar soluções a questões comuns do dia a dia, no sentido de melhorar o modo de vida dos ramaldenses. Acredito poder fazer a diferença e sinto-me feliz pela perspetiva de poder vir a concretizar melhorias que já tinha considerado necessárias.

Bárbara Veiga

Cabeça de lista à freguesia de Ramalde