Cabeça de lista à união de freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos

Share Button

Susana Constante Pereira nasceu em Moçambique, em 1975 e veio para Portugal em 1980. Vive no Porto há 30 anos, 12 dos quais na Freguesia de Lordelo do Ouro.
Diplomada na área da Educação, é especializada sobretudo no domínio da Educação Não Formal, tendo mais de 12 anos de experiência no desenvolvimento e coordenação de projetos locais com populações desfavorecidas, essencialmente no domínio do trabalho comunitário de intervenção social, cultural e educativa. É atualmente Presidente da Cooperativa Inducar.
Independente e ativista, tem sido ativa no domínio da defesa dos direitos humanos, na área das políticas de juventude, da promoção da igualdade de género e da cidadania participativa.

Porque te meteste nisto?

É de pés e cabeça, que estou nesta candidatura autárquica, para virar o Porto ao contrário. O Manuel António Pina dizia que queria virar o mundo às avessas, nós queremos virar o Porto ao contrário daquilo a que 12 anos de política de direita nos trouxeram. Começar por virar peça por peça, bairro por bairro, freguesia por freguesia parece-me ser uma boa estratégia.
Por isso aceitei o desafio de encabeçar a lista da minha freguesia, a (agora) União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, onde vivo desde muito jovem. Foi na rua das Condominhas que conquistei a autonomia necessária para descobrir o que é habitar o Porto e é na Rua de Serralves que procuro criar para a minha filha as condições para que ela possa fazer o mesmo.
Muitas pessoas estiveram e estão comigo nestas aprendizagens, e algumas delas estão também comigo nesta lista. Trazemos todos um património que faz a nossa identidade e que é a identidade da freguesia. Pessoas mais novas, pessoas mais velhas. Pessoas do Aleixo, pessoas do Campo Alegre. Pessoas do Bloco, pessoas independentes. Pessoas que já se têm dedicado a pensar como podemos ocupar o espaço da democracia na freguesia, pessoas que estão agora a experimentar.
Para combater a política de direita na freguesia e colmatar a ausência de uma esquerda que dá voz aos fregueses e age em coerência com o que essa voz reivindica, é incontornável o voto de confiança nesta lista, neste grupo de pessoas, aberto a todos quantos se quiserem juntar nesta vontade de fazer mais, melhor e para quem precisa.

Cabeça de lista à junta de freguesia de Massarelos e Lordelo do Ouro