Assembleia #7

Share Button

Assembleia 1 de Agosto

No passado dia 1 de agosto de 2013, depois de um animado jantar-convivio e de um leilão deu-se inicio a mais uma Assembleia da Campanha “E se virassemos o Porto ao contrário”.
No seguimento da proposta da mesa da Assembleia, iniciamos com a apresentação de 6 pontos para debate posterior. José Soeiro começou por fazer um ponto de situação política, relembrando algumas das lutas desta Campanha, como a questão do direito à habitação, a especulação imobiliária e a desertificação da cidade, a importância da requalificação da cidade, nomeadamente a partir de elementos identitários da cidade como o Rivoli ou o Bolhão, reforçando, por fim, a singularidade desta Campanha, feita “pelas nossas próprias mãos”. Posteriomente Miguel Heleno fez um ponto de situação das ações de Campanha já agendadas, incentivando a Assembleia a propor novas ações. Joel Oliveira fez o ponto de situação das listas a apresentar à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia, clarificando que estavam já todas praticamente fechadas. Susana Constante Pereira partilhou com a Assembleia alguns aspetos importantes no que concerne à Comunicação da Campanha, como a continuação da elaboração dos Outdoors por artistas e o lançamento de um folheto, que precisará da ajuda de todas e todos na sua distribuição. De seguida Amarante Abramovici e José Castro fizeram um breve esclarecimento relativamente à questão da limitação de mandatos, especificamente no que concerne ao seu enquadramento legal. Mário Moutinho clarificou que o Programa da Candidatura se encontra em elaboração, estando já agendadas reuniões para o efeito, prevendo-se a sua apresentação na próxima Assembleia Geral da Campanha. Ana Afonso expôs a questão da discriminação da comunicação social em relação a esta candidatura, levantando a possibilidade de um posicionamento relativamente a este facto. Maio Afonso, representante do grupo de crianças envolvido nesta Campanha, informou sobre as ações que têm vindo a ser desenvolvidas por este grupo de trabalho e das reuniões previstas, incentivando à participação de mais crianças/ jovens neste grupo.
A partir dos pontos expostos foram propostos 3 grupos de trabalho – Agenda; Comunicação; Limitação de mandatos -, entre os quais se distribuiram os e as participantes na Assembleia para debater os temas em causa. No final foram apresentadas as principais discussões e conclusões dos grupos de trabalho, sendo de destacar a aprovação pela Assembleia da proposta de solicitar a apreciação judicial da elegibilidade do primeiro candidato da lista do PSD à Câmara Municipal do Porto.